Deuses Modernos

Imagem

Já faz tempo que não dou as caras por aqui, né povo? A gente quer fazer muita coisa nova e legal, mas acaba não fazendo nada.

Já faz algum tempo que eu venho pensando em certas prioridades da nossa vida e em como a humanidade tem se subdesenvolvido como um todo. A cada passo a frente, continua no mesmo lugar. E o motivo é um óbvio só. Falta de Deus.
Hoje de manhã, estava lendo a meditação com minha mãe e meu bebê e senti que PRECISAVA compartilhar com vocês. Leia com o coração aberto e receptivo e reflita a respeito.

Não terás outros deuses diante de Mim. – Êxodo 20:3

    Cinco dos deuses do paganismo clássico receberam diferentes versões ao longo da história e acabaram e tornando as bizarras divindades da cultura moderna.
Marte era deus da guerra. Hoje, incalculáveis recursos humanos são colocados a serviço desse deus insano. Guerras são criadas ou mantidas para assegurar que as engrenagens do sistema econômico continuem em movimento. Milhares de jovens, crianças e pessoas inocentes são sacrificadas por nada todos os dias. Guerras mantém a industria bélica e inspiram a indústria cinematográfica a propagar a (meu computador não tem craze) violência. Sem elas, generais e exércitos seriam desnecessários.
Baco era o deus do vinho, versão romana do grego Dionísio, que prometia conforto, diversão e excitamento na vida. Hoje milhões de seus seguidores são escravos do álcool. (E não só os intitulados alcoólatras, mas todos aqueles que não conseguem se divertir sem um copo de bebida insana na mão. Isso também é ser escravo.) Adoram seus deus em garrafas de formatos exóticos, com líquidos coloridos. Deploravelmente o próprio cristianismo adotou essa idolatria absurda. Milhares de “cristãos” buscam escusas para justificar seus rituais de de dependência não assumida. Nessa categoria de adoração podemos incluir as drogas e toda sorte de deuses químicos, divindades de fumaça e agulhas.
O antigo Mamon era o deus da riqueza. Por dinheiro, as pessoas sacrificam praticamente tudo: relacionamentos, família, filhos, saúde, honestidade e a própria consciência. A insanidade é tão absurda que se arruina a saúde em busca do dinheiro, então gasta-se o dinheiro para se tentar recuperar a saúde. O dinheiro é o deus buscado pelas multidões. Suas catedrais estão espalhadas por todos os lugares.
Vênus é a deusa do amor, do sexo, do prazer, da sedução. “Amor” aqui é referência ao amor conveniente, pervertido. Vênus assumiu novas formas, mas sua adoração continua mais intensa do que nunca. Hoje ela governa a indústria do cinema, da pornografia, da prostituição, das “artes” novelas e música. Respiramos seu clima, com o sacrifício da pureza, integridade e fidelidade.
Finalmente, Minerva é a deusa da sabedoria. A sedutora deusa do intelecto insinua que a sabedoria humana é suficiente. A idolatria intelectual está presente hoje na academia, na universidade e nas escolas de todos os níveis.
Milhões colocam sua fé nessas divindades contrafeitas, mas, na verdade, há apenas um Deus capaz de satisfazer nossas buscas e necessidades.

Fonte: Meditação Encontro com Deus. 19 de Março

Me diga o que você achou disso!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s