#Semana das Mães – Sinal de Amor

418247

“… A obediência é melhor do que o sacrifício, e a submissão é melhor do que a gordura de carneiros…” – I Samuel 15.22b

Nos dias atuais, temos a nítida impressão de que as pessoas têm receio de falar sobre disciplina de filhos. Contudo, há uma forma certa e uma errada de se fazer praticamente tudo, incluindo disciplina de filhos.

Lembro-me de, um dia, quando era criança, em que meu pai estava deitado no sofá e pediu que eu levasse até ele seus sapatos. Minha resposta foi: “Não!” Então, ele levantou e “esquentou” meu traseiro. Eu chorei. Ele chorou. Abraçando-me pediu novamente que lhe trouxesse os sapatos. E novamente eu repeti: “Não!”

Meu pai era novo cristão, desejoso de obedecer a Palavra. Seria mais fácil deixar passar aquela desobediência, mas eu ainda não havia obedecido! Então, apanhei de novo. Eu chorei. Ele chorou. E a cena se repetiu mais uma vez. E outras vezes mais, até que finalmente o obedeci. Naquele dia aprendi que meu pai cumpria sua palavra e que eu precisava respeitar sua autoridade. Nunca me esqueci daquela lição.

Anos mais tarde, quando me tornei mãe, também fui confrontada por um “Não” de minha desafiadora filhinha de dois anos. “Não”, acabou sendo sua palavra preferida. Ao ser disciplinada, ela obedecia na hora, mas logo voltava à mesma desobediência. Aí foi a minha vez de fazer com que ela entendesse realmente o significado da palavra “Não!”

Houve uma época em que me preocupei com o que as pessoas iriam falar se soubessem que disciplinava minhas filhas. Daí lembrei-me que a Bíblia ensina que disciplina é um sinal de amor (Provérbios 13.24) e concluí que disciplina de filhos é um ato de fé nas promessas de Deus. Uma de suas promessas diz que o filho obediente aos pais terá uma vida longa. Certamente há uma lógica nisso. Quantas crianças ao escaparem de seus pais e correrem para a rua são atropeladas por um carro, porque não pararam ao ouvir a palavra PARE!

Outra promessa de Deus é que os pais da criança disciplinada terão paz e grande prazer para a sua alma (Provérbios 29.17). Eu, sinceramente, não tinha muita paz quando minhas filhas eram pequenas. Mas conforme aqueles anos foram ficando para trás, passei a sentir saudades de cada momento ao lado delas.

Pense Nisso: O tempo gasto (eu trocaria a palavra gasto por ‘investido’) em corrigir um filho trará retorno de qualidade de vida, no futuro! Vale a pena chorar agora, para sentir orgulho deles mais tarde!

KEMP, Jaime e Judith, Devocional para Casais página 33.

Me diga o que você achou disso!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s